x

EAD NA PGE - UM BREVE HISTÓRICO

No intuito de cumprir o Programa de Qualificação e Aperfeiçoamento de Procuradores do Estado e servidores da PGE, a Procuradoria de Informação, Documentação e Aperfeiçoamento Profissional (PIDAP), em 2010, fomentou o primeiro “piloto” em ensino a distância na PGE.

Nesta oportunidade, foram realizados treinamentos de Procuradores do Estado e servidores no âmbito de matéria fiscal e Língua Portuguesa, sendo que esta foi uma ferramenta importante de aproximação, disseminação e atualização de conhecimentos, pois superou dificuldades de custos, horário, deslocamentos que eram comuns em cursos presenciais.

DO ENSINO A DISTÂNCIA

São muitas as definições sobre EAD, mas resumidamente pode-se dizer que se trata de processo de ensino-aprendizagem, mediado pela tecnologia da informação e comunicação (TIC), onde professores e alunos estão separados espacial e/ou temporalmente, mas conectados por TIC: internet, correio eletrônico, rádio, televisão, vídeo, telefone, entre outros.

Pesquisando a história do ensino a distância, ela é antiga. A primeira tecnologia usada foi a escrita. Por meio da correspondência e do livro, a cultura e a educação foram disseminadas no século XIX. Posteriormente, a Tele-educação em formato de Telecursos chegou como recurso inovador, composto por programas radiofônicos e televisivos, aulas expositivas, fitas de vídeo e material impresso.

Com as inovações da World Wide Web (Internet), possibilitou-se avanços na educação a distância no século XXI. Hoje, os meios disponíveis são: teleconferência, chat (sala de bate-papo), fóruns de discussão, correio eletrônico, blogues, espaços wiki, ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs) que possibilitam interação multidirecional entre alunos e tutores.

O avanço tecnológico e a Internet são suportes eficientes e ímpares para inovações na educação. Atualmente, a possibilidade das pessoas acessarem salas de aula virtuais, grupos de trabalho em rede, campus eletrônicos e bibliotecas online é uma realidade.

Neste sentido, outras Procuradorias-Gerais do Estado utilizam-se destes instrumentos para capacitar seus membros em suas instituições e também como veículo para obter parcerias que garantam cursos entre as PGEs e as instituições de nível superior, sendo ofertados a todos os Procuradores do Estado e servidores. Proporciona-se, assim, constante aprimoramento e atualização.

Há modelos exclusivos de instituições de educação a distância que somente oferecem programas nessa modalidade, como a Open University da Inglaterra e a Universidade Nacional a Distância da Espanha. A maior parte das instituições no Brasil, além do ensino presencial, oferecem cursos a distância e parcerias com outras instituições de ensino, órgãos públicos e privados e consultorias em EAD.

REGULAMENTAÇÃO DA EAD NO BRASIL

A Educação a Distância no Brasil foi normatizada pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Dezembro de 1996), em Fevereiro de 1998. De acordo com o Art. 2º, do Decreto n.º 2494/98, “[...] os cursos a distância que conferem certificado ou diploma de conclusão do ensino fundamental para jovens e adultos, do ensino médio, da educação profissional e de graduação serão oferecidos por instituições públicas ou privadas especificamente credenciadas para esse fim [...].

A nível estadual, a Resolução n° 262/2001, da Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul (SEDUC/RS), estabeleceu normas para organização e funcionamento de cursos a distância no Sistema Estadual de Ensino do Estado do RS. Além da legislação, uma decisão da 5ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo confirma que a legislação estadual confere validade e reconhecimento aos diplomas expedidos em cursos de EAD, prevalecendo a aceitação como respeito ao princípio do interesse público dentro da realidade dos objetivos da meritocracia.

DAS FACILIDADES DO EAD

  • Mais de um professor externo compartilhando determinadas aulas com nossos Procuradores do Estado e servidores;
  • Cursos predominantemente presenciais e outros predominantemente virtuais, utilizando tutores que sejam Procuradores do Estado ou servidores, bem como outros Especialistas de difícil contratação;
  • Disseminação e conhecimento de teses utilizadas na PGE;
  • Aulas a distância com possibilidade de interação on-line (ao vivo) e aulas presenciais com interação a distância, o que sem dúvida, será muito importante para o intercâmbio com nossas Regionais;
  • Democratização do ensino, atingindo isonomicamente todos os Procuradores do Estado e servidores;
  • Racionalização dos custos.

POR QUE O ENSINO A DISTÂNCIA? QUAIS AS VANTAGENS?

  • Flexibilidade de horário, lugar e ritmo de aprendizagem
    • A utilização dos métodos tradicionais de acesso à capacitação – exclusivamente presenciais – dadas as restrições de custo, tempo, distância e disponibilidade, já não apresentam resultados tão positivos em termos educacionais. Ex: Capacitação dos Procuradores do Estado e servidores das Regionais.
  • Possibilidade de oferecimento da atualização dos conteúdos
    • O ensino a distância proporciona a disseminação do conhecimento para um número maior de pessoas, com redução de custos, deste modo, mesmo que o investimento inicial com equipamentos, redes de comunicação e desenvolvimento de conteúdos seja inicialmente alto, gera economia a longo prazo e proporciona uma formação de qualidade no contexto do aprendiz.
    • Observação: Importância da aquisição de equipamentos e da formação de profissionais na área.

  • Possibilidade da execução de uma política de meritocracia na Instituição.
  • Possibilidade da emissão de certificados pela Internet ou entregues nas Unidades.
    • Certificados de reconhecimento aos aprovados registrados institucionalmente proporcionando pontuação para suas promoções.

DO ESCOPO DO PROJETO EAD - PGE

  • Como acessar o portal internet PGE

A PGE-RS, por meio da PIDAP e da Assessoria de Informática, disponibiliza treinamentos utilizando metodologias e ferramentas de EAD, que são acessados através de um hyperlink disponível na página da Intranet/Internet da PGE, com validação por usuário e senha, ou com acesso através do seguinte endereço: http://ead.pge.rs.gov.br.

Os interessados devem selecionar o curso pretendido e realizar o cadastro no site. Após esta etapa, terão acesso ao treinamento ao utilizar o usuário e senha, criados no cadastro (pelo acesso ao usuário na REDERS ou pelo cadastro do administrador do EAD).

Hoje, a equipe de desenvolvimento da PGE utiliza o AVA Moodle, uma ferramenta open source (código aberto) mundialmente utilizada e reconhecida em todo País.

Com o EAD tem-se a chance de implantar um processo de capacitação contínua, que deverá garantir os conhecimentos e habilidades necessários para a realização das atividades, permitindo que a cada mudança nos sistemas, nossos Procuradores do Estado e servidores possam realizar uma atualização contínua de sua capacitação.

  • Informações que estão presentes
    • Cursos disponíveis e datas;
    • Forma e meios para matricula;
    • Calendários;
    • Formas de acompanhamento do curso;
    • Como utilizar as ferramentas do curso através da tutoria do Núcleo de Ensino a Distância da PGE;
    • Notícias;
    • Participantes;
    • Mensagens;
    • Usuários Online;
    • Atividades que são oferecidas na plataforma Moodle
      • Chats (sala de bate-papo);
      • Escolhas;
      • Fóruns de discussão;
      • Glossários;
      • Questionários;
      • Recursos;
      • Tarefas e exercícios;

    • Implementação dos cursos
      • Verificar qual o curso a ser oferecido e quais as razões de ser este o escolhido;
      • Escolha das tecnologias do curso (online, apostila e livros, discos ópticos, etc.);
      • Corpo de conteudistas, professores e tutores;
      • Cronograma de atividades;
      • Pessoal de apoio (administrativo, informática, design, etc.);
      • Diagnóstico da aprendizagem (tipos de avaliações, trabalhos por parte dos alunos, etc.);
      • Formas de acesso aos recursos (ex.: lições, vídeos, teste final, etc.) por parte dos professores, tutores e alunos;
      • Formas de apoio pedagógico e administrativo ao aluno a distância;
      • Formas de interação entre: aluno <-> aluno, professores-conteudistas <-> professores-tutores, aluno <->professores-conteudistas e alunos <-> professores-tutores;
      • Atividades presenciais (ex.: conferências, seminários, semanas acadêmicas, aulas e avaliações);
      • Referências do material utilizado na elaboração, físico ou digital;
      • Publicidade do curso e informações aos futuros alunos;
      • Informações aos alunos através do manual do curso;
      • Informações aos professores-conteudistas e professores-tutores;
      • Administração da plataforma;
      • Relatórios de atividades dos professores-conteudistas e professores-tutores;
    Last modified: Monday, 13 August 2018, 1:44 AM